sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Oxidação de lipídios na Atividade Física

 Além de se manter saudável e uma busca por uma melhor qualidade de vida, um outro motivo mais procurado pela prática de exercícios físicos são as famosas 'gordurinhas' indesejáveis.

As gorduras representam a maior reserva de energia do organismo, sendo encontrada na forma de triacilgliceróis no tecido adiposo e no plasma e na forma de ácidos graxos livres no sangue. O tecido adiposo constitui a forma de armazenamento de todo o excesso de nutrientes, quer este excesso seja oriundo dos carboidratos, proteínas ou mesmo dos próprios lipídios (Nelson & Cox, 2002).

Antes da oxidação lipídica no organismo a gordura é quebrada pelos hormônios lipolíticos, formando ácidos graxos e glicerol para o sangue.

A intensidade da atividade física prática influência a questão da oxidação lípidica.A lipólise é aumentada, disponibilizando os ácidos graxos e o glicerol.Tal  que sua maior taxa degradativa encontra-se em exercícios de baixa intensidade intensidade, como caminhadas, mas a queima líquida de gordura alcança valores aumentados em exercicios praticados entre 55 e 72% do VO2max, principalmente em indivíduos mais treinados.

No caso de exercícios prolongados ou jejum, os corpos cetônicos -provido de AcetilCoA oxidado to tecido extra-hepático-são usados no lugar da glicose,fazendo com que menos aminoácidos sejam empregados na gliconeogênese, assim sendo, preservando as proteínas.

Ácidos graxos --> AcetilcoA --> Corpos Cetônicos



Por : Anndressa Fiusa
Referências:
ACHTEN, J.; GLEESON, M. & JEUKENDRUP, A. E. Determination of the exercise
intensity that elicits maximal fat oxidation. Med. Sci. Sports. Exerc., 34: 92-97,
2002.
MCARDLE, W. D., KATCH, F. I. & KATCH, V. L. Fisiologia do exercício. energia,
nutrição e desempenho humano. 5 ed. Guanabara Koogan.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário